Simplicidade

Queridos amigos,

Gostaríamos de encarecidamente solicitar ajuda na divulgação deste casal amável e acolhedor a continuar recebendo pessoas apaixonadas pela Natureza, interessadas em ampliar suas conexões de amizade,  em sua casa. Se não for pelas pessoas da cidade, este belo casal não terá como dar continuidade ao projeto sustentável, intimamente ligado às raízes de preservação do local. Estão há 40 anos, plantando amor e carinho pela região.

Eles continuando a receber, poderão investir em chalezinhos rústicos, oferecendo mais conforto para as pessoas que assim desejarem. A intenção não é mergulhar na “energia do comércio” e sim receber cada vez mais pessoas em seu aconchego, estabelecer firmes vínculos de amizade com pessoas que assim estejam sintonizadas a este sentimento, com o que entrar para servir ao sustento deles e investimento em melhorias sintonizadas à sustentabilidade. Abraçarem e sentirem-se abraçados são o que eles mais desejam.

Casal lindo demais. Amamos vocês!!!

É um lugar com um potencial ecológico incrível, intocado pelas indústrias e empreendimentos imobiliários, que, ainda bem, foi esquecido no tempo e no espaço. É um santuário para as pessoas repousarem mente e corpo no silêncio do equilíbrio curativo e rejuvenescedor. Se você ama a vida e busca um lugar para resgatar suas origens, esta é uma sugestão muito propícia, apesar de que para se fazer isso não seja necessário buscar nenhum templo externo a ti, a não ser aquele que já existe dentro de você, dentro da sua conexão profunda com o Supremo.

Se puderem enviar a seus contatos verdes, em direção a pessoas ligadas à manutenção e prosperidade da vida, do amor e do meio ambiente, ajudará este casal do campo de simples hábitos a ter movimento em sua propriedade. Eles amam a natureza, procuram em suas consciências trafegar distintamente do pensamento local de usar venenos nas plantações, amam os animais e tem muito amor e carinho para oferecer aos hóspedes como se fossem da família.

Estão abertos a aprender. Ensinem! Aproveitem para ajudá-los a crescer. Certamente o crescimento será mútuo (intelectual com coração). Eles acreditam que cada um que passe por lá, deixe um pouquinho de si, seja numa dica de como receber, como fazer um pratinho gostoso natural ou vegetariano, como canalizar energias energias para o desenvolvimento sustentável… (os três pontinhos representam a infinitude da manifestação criativa de interações que poderão ser propostas durante o contato)

Com carinho, que todos possam se beneficiar.

***

Escuta Incondicionada

“Sempre que a escuta é intencional, a tensão surge, porque um resultado é antecipado, e este resultado é um produto, uma projeção da memória. A escuta incondicionada não tem fim na mente e, nesta abertura, todos os sentidos são receptivos. A audição não está mais confinada aos ouvidos; ao contrário, todo o corpo escuta com uma sensitividade sempre-expansiva até que você se ache na própria escuta. Um outro modo de dizer isto é que você não escuta mais, pois você é audição.

A consciência da quietude, do silêncio, pode surgir primeiro na ausência de objetos, como freqüentemente acontece na meditação. Mas, mais tarde, ela é mantida tanto na presença quanto na ausência. Esta consciência, que é escuta, é o fundamento de toda aparência, de modo que, mesmo quando em atividade, você é consciente da atividade e do ser.

A consciência de ser não é uma percepção, pois o ser nunca pode ser objetivado. Nós não podemos ter consciência de dois objetos ao mesmo tempo; não podemos ter dois pensamentos simultaneamente. Mas podemos ter consciência simultânea de nossa existência fenomênica e nossa presença, de nosso ser. Este não-estado aparece espontaneamente no instante em que cessa o produzir e o projetar.

Qualquer tentativa para produzir este não-estado na verdade nos submerge profundamente na relação sujeito-objeto. Há momentos em que alcançar o silêncio pode ser um benefício transitório, visto que uma ausência temporária de pensamento produz um estado calmo. Mas, permanecer nesta relação sujeito-objeto, a qual é tudo que a ausência de pensamento é, exclui você de um silêncio mais profundo. A presença de um estado vazio pode inclusive ser um obstáculo; sendo energia em movimento, não pode ser continuamente sustentado. O verdadeiro silêncio não é nem movimento nem energia, mas quietude.

(…)

Todo pensamento é uma imagem e toda imagem estimula a afetividade. Em outras palavras, no momento em que uma imagem surge na mente ela impressiona todo seu funcionamento químico e neurológico, e este resultado é uma reação. Assim, o que você pensa como dor é uma reação evocada pela imagem que você criou.

(…)

O amor é livre de todas as imagens.

(…)

Você deve começar encarando você mesmo, seus medos, desejos e reações. Quero dizer com isto que você deve parar de sobrepor suas próprias projeções e aceitar a vida como ela vier para você. O modo mais certo para descobrir a verdade é parar de resistir a ela.

(…)

A autoconsciência requer um certo grau de maturidade que surge naturalmente quando você questiona seus motivos e desejos a partir de uma posição de receptividade. Você espera a resposta. Esta posição é um tipo de recapitulação de toda sua vida, sem atração-repulsão, ou agrado-desagrado. Você avalia; você olha; você observa. No momento da auto-aceitação, você está calmo. Você permite que suas percepções se revelem, que suas dores e desejos falem; o ego está ausente, mas você permanece calmo. Este é o momento de encontrar um mestre. Mas nunca a pessoa pode encontrá-lo. Ele vem para você porque ele o está esperando dentro de você.

(…)

A própria intenção de procurar alguém já prejudica o modo com o qual você vê. Buscar algo significa que você não está aberto para tudo que lhe vem ao encontro de momento a momento. Mas se sua atitude é inocente, receptiva ao mundo, carente de reação, você pode estar certo que encontrará tudo que necessita encontrar.

Se há aceitação, não há mais qualquer problema. Mas a aceitação não é uma posição passiva. Ao contrário, é altamente alerta, atenta, ativa. Você é totalmente consciente de tudo o que você aceita. Na aceitação de algo, há inteligência, e nesta inteligência você está completamente apto a toda situação, a todo ser vivo. Você pára de alimentar seu ego, sua paternidade. E então seu filho é livre, pois sua observação se mantém constantemente nova. Nesta liberdade, ele cresce.

Quando você está consciente de seu filho, quando está aberto a ele, conhece exatamente o que ele necessita, pois há um entendimento imediato de sua forma de comunicar-se, de seus movimentos, etc. Em outras palavras, toda projeção pára. Podemos dizer que esta abertura é amor.

(…)

Aceite sua mente. Deixe-a existir. Não seja contra ela, não lhe faça violência. Simplesmente, aceite-a. A aceitação lhe mostrará que você ainda quer controlá-la, para dar vida a certa direção. E assim você perde a possibilidade de viver realmente. A vida aflora no deixar ir.” De: “A Simplicidade de Ser” dialogos com Jean Klein

Somos Todos UM

Para refletir…

“O esclarecimento é como a lua refletida na água. A lua não se molha nem a água se rompe. Embora a lua seja vasta e intensa, pode refletir-se até mesmo numa poça de tamanho ínfimo. A lua e o céu inteiro estão refletidos nas gotas de orvalho sobre a relva ou até mesmo numa gota de água.

O esclarecimento não vos divide, assim como a lua não rompe a água. Não podeis impedir o esclarecimento, assim como uma gota de água não impede a lua no céu.

A profundidade da gota é a altura da lua. Cada reflexo, não importa sua duração, manifesta a vastidão da gota de orvalho, e percebe quão ilimitado é o luar no céu”. Do livro “A Lua numa gota de orvalho” de Ehei Dogen Zenji.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: