Trilha da Pedra Branca

Clique aqui & confira o relato desta aventura no portal Ecoviagem.


Sem rótulos, sem conceitos,
Vivencie o máximo do agora.
Basta apenas ser…
Inspira amor, expira bem-aventurança…

“Você está observando todas estas coisas. Então, experimenta quem você é, experimenta quem percebe todas as coisas. Pode você, que está observando todo o resto, pode você ser observado? Tente ver. O que é você? Não pense sobre isso. Olhe. Ache!” Mooji

“O estado natural é sem palavras, ainda que palavras sejam expressas através dele. (…) No VER PURO, não existe mal entendido – tudo é visto e compreendido antes que a mente o traduza. As palavras vêm “depois”. (…) O hábito da mente é traduzir eventos e experiências em algo pessoal, e isso é reduzido à medida que a freqüência maior dessa visão aberta de PURO SABER se revela. (…) “Nós” temos tantos problemas porque personalizamos tudo (tornamos tudo pessoal, tudo como tendo relação com a minha pessoa) e nos trancamos em um reino mental de tempo e infindável conceitualização. A prisão do SELF é prisão conceitual.

Um grão de poeira não obscurece uma janela aberta. (…) Um hábito pode ser quebrado – por que ele é impotente e temporalmente limitado e o intemporal permanece autoevidente e é a potencia. Um hábito é um padrão de repetição. O que você é verdadeiramente nunca repete a si mesmo – ele é sempre fresco e sempre agora. Repetição é a aparição (aparência) de fenômenos mutáveis. O que você é, é um sem um segundo.

Esse ver nu é a profundidade, a qual atravessa toda escuridão. (…) Como o espelho – tudo o que estamos vendo é o espelho – os reflexos são o espelho – ainda assim o espelho é difícil de ser visto (reconhecido) a menos que se o examine bem de perto. (…) O chão de SER é esse VER, CONHECER. Ele é o experienciar ininterrupto. Não há nenhum ‘experienciador’ exceto como uma aparência, uma estória na mente. (…) A mente, ela mesma é apenas um rótulo. Este conhecimento é transparente, e é de fato nada mais que o ESTAR SABENDO (knowing). (…) Uma vez reexperienciado completamente, não pode jamais ser esquecido.

Realizar a própria natureza não depende de se estar fora da floresta. Realiza-se que tudo, sem uma única exceção, aparece no que eu sou. (…) Muitos obstáculos podem desaparecer em um instante – o ‘fantasma’ daqueles padrões de crença podem ficar ao redor, mas eles não exercem mais nenhum interesse.

Parece que a mente não será convencida pelo mero ‘apontar’ ou ouvir dizer. Deve haver um interesse genuíno. No instante de reconhecimento de nossa verdadeira natureza ou o que alguns chamam de ‘liberação do self’ todos os obstáculos se desvanecem. A mente não é o inimigo – mas certamente ajuda se ela for um amigo – um amigo não resiste ou luta contra você. No centro de nosso ser existe uma inteligência brilhante e ela se espalha através do ser uma vez que as dúvidas e as crenças errôneas são vistas. As limitações habituais são retiradas.

Parece levar tempo e parecerá durar para sempre na medida em que se indulge na resistência ao que é verdadeiro. É o ‘mim’ que resiste. O que você realmente é, o que eu verdadeiramente sou não está resistindo – ele ajudará muito mais eficientemente na medida em que você abandone a fixação com o ser um ‘mim’. A estória de ‘mim’ traz algum conforto da estória sobre ‘isso leva tempo’ e se você investe nessa estória, ela vai durar para sempre. O insight direto é imediato e fora do tempo.

Saber não surge de nenhuma coisa.

Todas as coisas simplesmente aparecem no saber.

Saber é verdadeiramente tudo o que está acontecendo. Você pode perguntar “como você sabe disso?” Eu respondo, “como você sabe o que quer que seja?”

Aquele ‘você’ é apenas ‘uma aparência’. Abandone-o e VEJA o que acontece.

O ‘mim’ é um pensamento. Um pensamento é uma vibração, energia, um movimento, um padrão aparecendo. A energia da crença aparentemente dá a esses padrões uma aparente ‘vida separada’. Tudo isso está bem – e não é ‘um problema’ – mas alguém acredita que esse padrão que está aparecendo é o que eu sou então isso é onde na maioria das vezes ele se torna um ‘problema’ porque tão logo algo confronte esse padrão, e eles certamente parecerão ser confrontados, então essa situação é tênue. Se essa ‘imagem’ de ‘mim’ vibra em um padrão ‘negativo’, então a aparência de sofrimento ou pontos de referência conflitantes na mente drenam a energia para uma batalha. Isso ‘cria’ ou ‘causa’ que emoções conflitivas apareçam. Mas uma vez que esse ‘mim’ tenha sido reconhecido claramente, ele não pode ser acreditado mais – e assim o conflito ou batalha não tem nenhuma ‘forma’ à qual se prender. Isso é extremamente simples – mas a maioria não acreditará que é simples – eles PENSAM que o ‘conhecem’ como sendo muito complexo e como uma situação quase inescapável. Mas como eu digo, o caminho de saída não é jamais através do sistema de crenças. O ÚNICO ‘caminho’ é através do SABER.

Saber sempre demolirá as crenças simplesmente porque TODAS as crenças NÃO são o FACTUAL. SABER é a facticidade.

A luz do saber brilha através da mascara.

Nada JAMAIS obscurece a consciência.

VEJA que isso é assim – bem agora.

O mendigo desvanece;
a imagem dos buscadores se dissolve
dentro da névoa mortiça da mente.

O derramar chegou.”
Gilbert Schultz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: